Script Macromedia Flash
   
Topo 1
Topo 2

Dia Mundial da prematuridade assinala-se a 17 de Novembro

Novembro é o mês da prematuridade e 17 de Novembro o dia mundial da prematuridade. Roxo é cor da sensibilização para a prematuridade. Nascem 15 milhões de prematuros por ano no mundo ocorrendo 1 milhão de mortes. 1 em cada 10 bebés nasce prematuro ( antes das 37 semanas de gestação).

A taxa de prematuridade varia entre 5% nalguns países da  Europa a 18% em África.

A OMS tem como objectivo global para o milénio (2015) reduzir a taxa de mortalidade infantil em 50% nos países com taxa >5%,  sendo que a maior parte destas mortes ocorre no período neonatal  causada pela prematuridade.

África e Ásia apresentam as maiores taxas de mortalidade infantil e maior número de prematuros. Na Europa 75% das mortes neonatais  ocorrem em recém-nascidos prematuros.

Portugal tem das melhores taxas de mortalidade infantil (2,8/1000) e neonatal (2,1/1000) do mundo. O limite da viabilidade no nosso país situa-se nas 25 semanas (50% de sobreviventes).

A prevenção da prematuridade inclui: planeamento familiar, equidade aos cuidados de saúde, vigilância pré-natal,  estado nutricional da mãe, campanhas de cessação tabágica, controle e tratamento de infecções.

As diferenças sócio-económicas, a iniquidade de acesso aos cuidados de saúde  comparando África e Europa  resulta numa diferença substancial das taxas de mortalidade infantil e neonatal.

São factores  que melhoram o prognóstico  no grande prematuro: a administração de corticóides pré-natais, o  transporte in útero para Unidade de nível III, a  regionalização de cuidados perinatais, nascimento em Unidade de nível III e ausência de transporte neonatal.

 Ser prematuro é nascer antes do tempo o que tem grande impacto familiar e social. Quanto menor a idade gestacional e o peso,  maior o risco de sequelas. Para os pais o medo e a incerteza são uma constante tendo os profissionais de saúde um papel  relevante junto da família.

No dia 17 de Novembro  monumentos em todo o mundo cobrem-se de roxo para relembrar a causa da prematuridade,  assim como nós pediatras e neonatologistas  devemos relembrar estes “pequeninos” e suas famílias promovendo ações que visem reduzir a prematuridade,.

Vamos vestir-nos de roxo?

 

Rosalina Barroso

Presidente da  Secção de Neonatologia da SPP